sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

A dura realidade alemã - A fita branca

A fita branca é de uma beleza difícil de explicar. Há uma cena onde um menino pergunta para a irmã mais velha, o significado de "morrer". O diálogo, as cores (refiro-me a luz e sombras, já que o filme é P&B), os movimentos, os silêncios, tudo me levou para um dos mais belos momentos do cinema que já vi.

Diante de filmes como esse, quase sinto dor quando alguém me reclama do fato de um filme ser filmado em preto e branco. Como reproduzir as emoções represadas das pessoas de uma aldeia alemã em 1913 em cores? Não há nada mais preciso que descrever vidas em preto e branco que suprimindo suas cores na tela do cinema.

Há grandes esperas, com momentos de silêncio onde pequenos rituais acontecem à distância, como que buscando uma privacidade até da câmera. Há violência num simples olhar, num comentário, na dor escondida e cultuada pela pressão social. Tudo maravilhosamente retratado.

Há o barão e a baronesa, o pastor, o professor (que narra o filme em off depois de velho), as crianças, a babá frustrada, os amores contidos, o desprezo pela pessoa humana, e também há um criminoso na vila, quem será? Todos parecem se sentir culpados de alguma forma.

A Fita Branca ganhou nada mais nada menos que a Palma de Ouro no Festival de Cannes, é P&B e daí?

Imperdível, e vou ser super legal com você dando o link para o filme com legendas em português já sincronizadas aqui.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

O avião é um pássaro


Pequena pérola catada num final de tarde com cervejas em Mogi das Cruzes, a mesa do bar Sambuca com meu amigo Paulo:

Papai, o que é um avião?
Um avião? um avião é um pássaro meu amor.
Pássaro? desses que voam por aí?
Isso mesmo, querida. Um pássaro.
Mas como as pessoas entram nele, pai?
Ora... o pássaro as engole, filha.
Engole?
Isso mesmo, ele as engole.
.......
E como as pessoas saem do pássaro, papai?
Como saem? Ora... o pássaro as vomita, meu amor.
Vomita? mas aí elas não vai sair sujas?
Não meu amor, as pessoas não saem sujas porque o estômago do pássaro-avião é limpinho.
...............
Ah, papai.. isso tá me parecendo estranho...

Como estranho amor? é como Jonas que foi engolido pela baleia e depois ele saiu inteirinho, lembra?
Mas isso é só uma estória pai... me conta de verdade... o que é um avião?
Tá bom meu amor, um avião é uma máquina.... (continua com a explicação).


O que me impressionou nessa história é o fundamento didático, a técnica de despertar interesse tirando do banal uma simples pergunta de criança, trazendo para o primeiro plano o verdadeiro valor da relação entre um pai e uma filha. Espero um dia ser capaz de ser ao menos um fiapo, uma faisca do que é meu amigo Paulo.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Cumplicidade velada em "É proibido fumar"


É muito interessante a relação entre Baby e Max, os protagonistas. Ambos adoram música, são vizinhos e iniciam um relacionamento. Ela fuma quenem chaminé é uma paciente professora de violão, com alunos desafinados, ele é hiperdescolado, toca samba em uma churrascaria, chama Baby de "cara", ambos fumam maconha juntos, mas ele pede para ela "ir fumar lá fora".

Até aí tudo normal, até o acidental assassinato provocado por Baby que foge da cena. A morta em questão é a pentelha da "Ex" de Max.

Ela mantém a situação em segredo, mas ele é suavemente extorquido pelo porteiro do prédio "seu Chico" que quer voltar pra Bahia e tem a seu favor a fita de vídeo que mostra o momento do acidente-crime. Max não conta o que houve e pede 10 mil para pagar uma "dívida de jogo".

Cada um tem um segredo, cada um quer proteger e quer proteção. Um filme muito interessante, com boas atuações. Gosto muito do Paulo Miklos que é além do fato de ser um velho componente da banda Titãs, é um ator que não sofreu influências do modelo-globo que tanto faz para afundar o cinema nacional, como por exemplo na ridícula cena das mulheres dançando.
Sim, vale a pena assistir. Nos cinemas.

Atividade Paranormal

Só caiu a ficha "O filme é bom!" quando depois de assistir, fui dormir e depois de 10 minutos tomei um susto danado com um barulhinho na janela do quarto.

Todo filme tem um objetivo, uns são feitos para trazer lágrimas, outros para lhe trazer riso, outros indignação, outros tesão e assim por diante. Atividade Paranormal, que está em cartaz nos cinemas, foi feito para te trazer medo.

Com uma produção ridiculamente mambembe, duvido que tenham gasto mais de 3 mil pra fazer o filme, ele é basicamente "a fita" das gravações que um casal que se sente molestado por algum tipo de poltergeist e resolve comprar uma câmera para registrar e tentar descobrir o que realmente se passa. As atuações são excelentes e tudo leva a crer que aquilo tudo é real, já que qualquer um poderia ter feito igual se tivesse tido a ideia.

É justamente o realismo do filme que te pega, sua proximidade com o real, afastando o expectador de efeitos especiais holywoodianos consegue fazer você acreditar, participar e se assustar com as cenas mal filmadas.

Quando terminou, pensei: "meu deus, que lixo..." logo depois entendi que o filme não é lixo não... ao contrário, é coisa finíssima. Assista e me xingue se for capaz.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

10 dicas ducas de como dirigir um ônibus em São Paulo

Alguns motoristas vem de terras longíquas e encontram na crescente metrópole, uma oportunidade de emprego que não pode ser desprezada, afinal cresce a cidade e mais transporte coletivo é sempre necessário.

Entretanto, sua maneira conservadora de digirir a bagaça pode ser um tiro no pé. Então, segue abaixo um guia que auxiliará esses cavalheiros a obter o máximo por um mínimo:

1 - Passageiro é como gado, não se incomode com eles, todos se espremerão lá dentro sem reclamar.

2 - A cidade anda rápido, então ande mais rápido ainda. As placas de velocidade máxima permitida são pura decoração natalina (de natais passados).
3 - Sinal vermelho é só pra paulista, você pode passar, afinal quem é o trouxa que irá se meter na frente de um coletivo?
4 - Nunca pare perto da guia, isso ajuda as velhas a treinar salto em distância para as próximas olimpíadas, mesmo que sejam as paraolimpíadas.
5 - Fique atento nas funkeiras gostosas, elas adoram um motorista de ônibus, você pode se dar bem ao dar pinta do seu status.
6 - Deixe seus amigos entrarem pela porta de trás, assim eles não precisam pagar a estúpida passagem.
7 - Seja amigo do cobrador, ele pertence ao STR (Sindicato dos Trabalhadores Redundantes) e por mais que ele ganhe para dormir o dia inteiro (já que todo mundo tem bilhete único), ele sempre estará por perto.

8 - Não deixe de participar de corridas com outros veículos, elas são excitantes, dignificam o espírito e trazem um panorama lúdico às vidas monótonas dos imbecis dos passageiros.
9 - Evite parar em todos os pontos, mesmo que alguém faça sinal. Isso faz de você uma pessoa previsível e sem graça.
10 - Pare ao menos uma vez por viagem, para uma cerveja com os amigos, isso ajuda os passageiros a descontrair no contato com a vizinhança.

Espero te sido útil na árdua tarefa de ajudar na educação no trânsito de nossa caótica cidade.